Treinos - Will

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Chú ý Treinos - Will

Mensagem por William C. Oliver em Dom Jan 11, 2015 8:32 pm

Velocidade


Treino Básico
Palavras- 500
Velocidade ganha- +5 m/s


Treino médio
Palavras- 800
Velocidade ganha- +10 m/s


Treino Esforçado
Palavras- 1.200
Velocidade ganha- +15 m/s


Obs: O máximo que se pode upar é 15 m/s, sendo que ao subir de Rank Você pode upar mais 5 m/s.



Magia para Pets


Para o seu Pet ganha uma Magia, o Player deve fazer um treino com no minimo 1500 palavras, explicando como seu Pet conseguiu despertar a magia.


Status



Treino Básico
Palavras- 500
Status ganho- 300 de HP ou 300 de MP/ ou 150 de HP e MP



Treino Médio
Palavras- 700 palavras
Status ganho- 500 de HP ou 500 de MP/ ou 250 de HP e MP



Treino Esforçado
Pavras- 1.000
Status Ganho- 700 de HP ou 700 de MP/ ou 350 de HP e MP



O máximo que se pode upar é  1.500, sendo que ao subi de Rank você pode upar 1.000.



Leveis
Para o Player ganhar leveis ele deve fazer um treino com no mínimo 500 palavras. Os leveis ganhos variam de 1 à 6. O avaliador deve decidir quantos leveis vale o treino.


obs: Só to postando pra não esquecer quando for postar os treinos e.e

_________________
________


This...This is... smell of blood?



avatar
William C. Oliver
Rank Baixo
Rank Baixo

Mensagens : 26
Data de inscrição : 09/01/2015

Ficha do personagem
HP:
1000/1000  (1000/1000)
MP:
1000/1000  (1000/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Chú ý Re: Treinos - Will

Mensagem por William C. Oliver em Qui Jan 15, 2015 12:45 am

Treino de Velocidade Nível Esforçado
Rápido! Rápido! Rápido!              
 Eu estava deitado no quarto de apartamento onde eu morava, não era grandes coisas. Um apartamento com um quarto, cozinha, sala e banheiro; o quarto era bem simples, paredes brancas, uma cama grande com lençóis, travesseiros e cobertores brancos, um roupeiro de mogno e dois criados mudos do mesmo material, uma prateleira  para livros e outras coisas soltas; o banheiro também simples com peças de porcelana preta e um grande espelho; na sala uma TV de 42 polegadas no centro, sofá de couro preto, uma mesa de centro de cerejeira, carpete vermelho sobre o piso perfeitamente branco, e finalmente na cozinha tudo que se precisa. Eu não tenho uma vida regada a luxo, mas tenho tudo que preciso.
 Encarava o teto constantemente me perguntava em quanto tempo elas me encontrariam, apesar de tomar os cuidados certos, elas sempre me encontravam, onde quer que eu estivesse. Então eu me decidi.
 Quando elas aparecessem, eu estaria pronto para elas. Eu iria derrota-las e pôr fim a sua perseguição desvairada contra mim. E com “pronto” eu queria dizer que estaria forte o suficiente. Mas antes precisava ficar rápido, me lembro de como elas eram rápidas, quase não podia vê-las quando se moviam. Fecho os olhos e me recordo de nosso último encontro, nove meses atrás...
Eu corria por uma floresta escura e densa durante a noite, já fazia horas que eu tentava fugir delas, eu sabia que era inútil, elas me encontrariam se quisessem. Poderiam ter me matado há anos se quisessem, mas preferiam me atormentar. Trovões cortavam o céu, eu ouvi uma risada, esganiçada como as risadas das bruxas que se vê em filmes.
 Olho para trás e vejo um vulto dourado passar, tento desviar mas sou muito lento, e sinto suas unhas afiadas como navalhas cortarem meu braço. Grito e seguro o local do ferimento enquanto continuo correndo. De repente paro e fico estacado observando o que há em minha frente.
O cabelo dourado perfeitamente liso se agitava junto ao corpo como uma cachoeira de ouro que descia até tocar o chão, a luz dos relâmpagos fazia a seda de seu vestido de seda branca reluzir. Em seu rosto perfeitamente emoldurado de pele branca havia um sorriso contido, quase tímido, os olhos púrpuros brilhavam.
 _ Lento demais irmãozinho – Kestrel lambeu as unhas ensanguentadas, unhas estas que eram tão grandes que deixavam seus dedos duas vezes maiores.
 Ela saltou como um pássaro gracioso criando longas asas de morcego, os cabelos esvoaçantes como a calda de um cometa. Antes que eu pudesse me mover eu fui atingido por centenas de golpes, tão rápido que eu não podia ver nada. Quando os ataques cessaram eu caí de joelhos, centenas de cortes apareceram pelo meu corpo.
 A chuva havia começado. Meu sangue caia na grama se diluindo na água, eu tentei me levantar, mas caí de joelhos de novo.
_ Sempre fraco... quando você vai crescer William? – levanto a cabeça e vejo Eleanor parada do meu lado, ela usava um vestido formal preto que lhe cobria até os joelhos coberto de renda, seus cabelos pretos contrastavam com os olhos cor de âmbar, presos num perfeito coque com duas mechas caindo pelos lados do rosto severo.
 Eleanor me chuta nas costelas me fazendo voar metros. Eu havia me esquecido de o quão forte ela era, sinto algumas costelas quebradas. Me apoio numa árvore e fico de pé, tossindo um pouco de sangue. Olho para frente e vejo Kestrel rindo, Eleanor vem como um caminhão em minha direção, antes que eu possa desviar ela me dá uma sequência de golpes no rosto, encerrando com um forte tapa no rosto que me joga cinco metros pro lado, caio olhando para cima e avisto em cima de mim uma figura usando vestido cor de rosa, com babados e laços, os cabelos ruivos estavam presos num rabo de cavalo. Seus olhos azul elétrico cintilavam tal como os raios que ela invocava com ambos os brações erguidos.
 Angela olha pra mim e pisca, como quem diz “oi, eu vim para te matar”. Me levanto e começo a correr cambaleante pela clareira onde eu havia sido arremessado, Angela levanta três dedos, imediatamente 3 raios caem em sua mão, e abaixa o dedo médio, apontando os outros dois para mim, um raio cai a dois metros de mim, ela abaixa o anelar e aponta novamente. Um metro de distância dessa vez.
 _ Corra, corra irmãozinho! Eu não vou errar da próxima vez!  - Angela tinha uma voz doce e ingênua, o que contratava com sua personalidade sádica.
 O indicador apontava para mim. O raio veio em milésimos de segundo acertando poucos centímetros antes do tornozelo, me jogando pelo ar. Caio como um peso morto na grama encharcada. Estava cansado, ferido e chorando.
 Com o olho que não estava inchado e roxo enxergo as três caminharem em minha direção. Angela girava e dançava a frente das outras. Fecho os olhos e espero a morte... Nada acontece. Desmaio.
 Acordo algumas horas depois com uma voz masculina, sinto que estou sendo carregado e logo depois me sinto deitado numa cama e desmaio de novo.
Me recordo de só acordar três dias depois. Estava usando roupas limpas e deitado na cama de um quarto que ornava apenas uma cama e um criado mudo aonde estava comida. Com muito esforço consigo me sentar e comer algumas fatias de pão com manteiga e tomar meio copo de leite. Alguns dias depois eu saí daquela cabana e retomei minha caminhada pelo mundo.
 Me levanto da minha cama e visto minha roupa convencional, e saio. Enquanto ando tomou um sorvete comprado num carrinho de sorvetes que felizmente passava em frente à minha casa no momento em que saí de casa.
 Quando chego na área esportiva de Kuoh faço o contorno e vou direto para a quadra de tênis, encho uma daquelas máquinas que atiram bolas de tênis que nunca me dei ao trabalho de saber o nome e a aponto para o fundo da quadra, ligo-a na velocidade rápida e corro para o fundo.
 A primeira bola vem como um foguete me acertando no ombro. Fico com raiva mas aceito como um aviso. “É pra você ficar esperto” imagino que a máquina diria.
 No começo é meio difícil desviar de bolas de tênis vindo em sua direção a 120km/h, mas cerca de trinta e cinco boladas depois (com alguns novos hematomas) é como se as bolas viessem bem mais devagar, como se eu pudesse ver em câmera lenta. Consigo desviar (com certa dificuldade) das bolas.
 Quando finalmente a primeira carga acaba eu recolho as bolas espalhadas pelo chão e as recoloco na máquina. Ligo-a novamente e volto para minha posição.
 Apesar de serem bolas rápidas, eu conseguia de certa forma evita-las. Certo eu conseguia desviar, mas não poderia ganhar uma batalha desviando.
 Preparo a primeira, Blood Gun, tento deixa-la o menor possível para que eu não me canse muito. O baque surdo da bola sendo lançado em minha direção, tento mirar o mais rápido que posso e atiro.

 Acerto de raspão, não é muito, mas é o bastante para desviar o curso. Tento formar as esferas cada vez mais rápido e atirá-las com mais precisão, o que leva tempo porém após muitas horas de treino eu consigo aperfeiçoar. Meus tiros estão mais rápidos e mais fortes e sinto que aumentar isso cada dia mais.

_________________
________


This...This is... smell of blood?



avatar
William C. Oliver
Rank Baixo
Rank Baixo

Mensagens : 26
Data de inscrição : 09/01/2015

Ficha do personagem
HP:
1000/1000  (1000/1000)
MP:
1000/1000  (1000/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Chú ý Re: Treinos - Will

Mensagem por Niklaus Gremory em Qui Jan 15, 2015 11:59 am

Palavras: 1.223


Treino Aprovado


+15m/s de Velocidade


Aviso: Evite utilizar termos como esse "Rápido! X3" por que como avaliador eu os desconsidero. A mesma coisa quando for por linha. Se a linha tiver menos de 6 palavras eu desconsidero. ^^

_________________




The Gremory Nekomata Eye
avatar
Niklaus Gremory
Rank Very Hight
Rank Very Hight

Mensagens : 317
Data de inscrição : 19/12/2014

Ficha do personagem
HP:
5600/5600  (5600/5600)
MP:
5600/5600  (5600/5600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Chú ý Re: Treinos - Will

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum